Safra 21/22 teve crescimento de 7% face ao ciclo 20/21

Com 18,2 milhões de toneladas de cana processadas, o Departamento Técnico do Sindaçúcar-AL divulgou o boletim quinzenal de nº 16 com os dados da produção da safra 21/22 atualizados até o dia 30 de abril. De acordo com o levantamento, que apresenta a produção final de todas as unidades industriais, o ciclo teve um crescimento de quase 7% face a moagem passada que foi de pouco mais de 17 milhões de toneladas de cana esmagadas.
Do total de cana processada, 8.536.907 toneladas foram de cana própria das usinas, 1.150.042 de acionistas, 7.905.690 de fornecedores e 634.854 toneladas de outras origens.
Das mais de 18,2 milhões de toneladas de cana beneficiadas, 15.814.096 toneladas foram destinadas a produção de açúcar e 2.413.397 toneladas direcionadas a produção de etanol.
Segundo o boletim, com os dados das 15 usinas que participaram do ciclo 21/22 em Alagoas, apenas três unidades registraram uma moagem inferior as registradas na safra passada, cuja redução oscilou entre 3,2 até 9,2%.
Produção
O levantamento aponta ainda que a produção de açúcar 1,4 milhão de toneladas, repetindo, praticamente, os mesmos números da safra 20/21, resultando em uma variação negativa de 1,7%. Do total produzido de açúcar, 1.080.830 toneladas foram do tipo VHP, 281.567 toneladas do cristal e 44.378 toneladas do refinado.
A produção de etanol foi de 448.617 milhões de litros. Em comparação a moagem anterior, quando o acumulado final foi de 422.022, a variação positiva foi de 6,3%. Do total do biocombustível produzido na moagem 21/22, 198.294 milhões de litros foram do tipo anidro e 250.323 milhões de litros do hidratado.