ATR tem crescimento de 5,5% em outubro

Com o andamento da safra 21/22, o ATR segue com uma curva ascendente de preço. Em outubro, em comparação ao mês anterior, foi registrado um crescimento de 5,5%. O preço líquido do indicador no mês foi de R$ 1,3469.
O Conselho de Produtores de Cana-de-açúcar e Etanol dos Estados de Alagoas e Sergipe (Consecana-AL/SE), informou que quase todos os produtos que fazem parte do mix da cana tiveram alta de preço, a exceção foi o etanol, anidro e hidratado que registraram recuo.
Entre os tipos de açúcar do mix da cana em Alagoas o comercializado com o mercado americano foi o que apresentou maior alta com o saco passando de R$ 208,39 em setembro para R$ 229,57 em outubro.
Já o saco do VHP mercado mundial passou de R$ 100,41 para R$ 113.04, enquanto o cristal subiu de R$ 129,00 para R$ 132,49.
De acordo com a planilha do Consecana, elaborada mediante dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada/ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/ Universidade de São Paulo (CEPEA/ESALQ/USP), os produtos que fazem parte do mix da ATR em Alagoas registraram preço médio em outubro de R$ 2,2790 com acumulado de R$ 2,2508.
Já o valor líquido da cana padrão, que corresponde a 114,09 kg de ATR/tonelada cana, em outubro foi de R$ 153,6678 com acumulado de R$ 151,7625.