SANTANDER DATAGRO Abertura de Safra

Relação das Usinas

Usina Santo Antonio

Usina Santo Antônio: Exemplo de Avanço Tecnológico e Preservação Ambiental.

Localizada no Litoral Norte alagoano, é um exemplo de que é possível aliar alta produtividade, avanços tecnológicos e preservação ambiental.

A história do Grupo Santo Antônio começou em setembro de 1957, quando Ernesto Gomes Maranhão, até então fornecedor de cana no Estado de Pernambuco, adquiriu a Central Açucareira Santo Antônio S.A. A unidade industrial de pequeno porte moía, à época, cerca de 40.000 toneladas de cana por safra, com equipamento obsoleto, e enfrentando grandes dificuldades financeiras. Iniciou-se então, um incansável trabalho de recuperação tecnológica e financeira da empresa.

Em 1970, a empresa passou a ser comandada por seus filhos José Carlos, Luiz Carlos, Luiz Ernesto e Severino Carlos. Sob essa administração a Usina Santo Antônio aumentou muito sua capacidade de moagem e produção, tornando-se a 2ª maior Usina do Estado de Alagoas, segundo dados do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool do Estado de Alagoas (Sindaçúcar).

A Central Açucareira Santo Antônio possui canaviais próprios, conta com as áreas de seus acionistas, precipitação pluviométrica suficiente para as necessidades dos canaviais, o que permite a obtenção de uma boa produtividade agrícola; seguramente, é a maior do Nordeste brasileiro.

A sua marca está presente em uma variedade de produtos: açúcar cristal e demerara; álcool hidratado carburante e neutro. No último caso, por exemplo, a empresa gera um produto mais saudável e não poluente, usado na fabricação de bebidas, cosméticos e remédios. Sua exportação abrange o mercado interno do Nordeste e o exterior.

A empresa faz uso inteligente dos subprodutos da cana, como o melaço e o bagaço. E é a partir do bagaço da cana que a usina fabrica a energia necessária ao seu processo de produção. O que sobra, é revendido ao sistema brasileiro de energia. Com a instalação da nova casa de força, a empresa deve vender uma quantia de 4,5 MW/h/mês, uma atividade a ser aprimorada a longo prazo.

A Santo Antônio firmou convênio e parcerias com o Instituto para a Preservação da Mata Atlântica (IPMA) para promover atividades de educação/conscientização ambiental com adultos e crianças e a preservação da Mata Atlântica. Em uma de suas propriedades, a fazenda Santo Antônio, foram destinados 238, 63 dos 1.495,8 hectares totais para a formação de uma reserva florestal particular, onde o trabalho de preservação é feito por meio da listagem e estudo minuciosos da fauna e flora locais.

A consciência ambiental também interfere no combate às doenças da cana-de-açúcar e por isso a Santo Antônio, por meio de pesquisas laboratoriais, desenvolve alternativas não agressivas ao meio-ambiente e reduziu o uso de inseticidas no controle de pragas como a Cigarrinha e a Broca Gigante.

O Grupo Santo Antônio é formado pela Central Açucareira Santo Antônio S.A e a filial Usina Camaragibe, com capacidade para esmagar cerca de 2.100.000 e 750.000 toneladas de cana por safra, respectivamente. Ambas estão localizadas no Litoral Norte do Estado de Alagoas.