Notícias

ATR de junho tem variação de queda superior a 1,6%

O ATR do mês de junho, em plena entressafra da cana em Alagoas, teve uma leve variação negativa de preço de pouco mais de 1,6% em comparação ao mês anterior.

Segundo o Conselho de Produtores de Cana-de-Açúcar e Etanol dos Estados de Alagoas e Sergipe (Consecana-AL/SE), com base nos dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada/ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/ Universidade de São Paulo (CEPEA/ESALQ/USP), o preço líquido foi de R$ 1,1895.

Em junho, apesar de o saco do açúcar cristal ter subido de preço, passando de R$ 115,89 para R$ 122,63, a alta não foi suficiente para impactar no valor do ATR.

Já no açúcar do tipo VHP, que responde por uma fatia maior do mix da cana em Alagoas, o açúcar destinado ao mercado mundial manteve praticamente o mesmo preço praticado em maio, ficando em R$ 94,47. Por outro lado, o VHP exportado para o mercado americano teve queda com o saco baixando de R$ 194,12 para R$ 189,79.

Em junho, de acordo com a planilha do Consecana-AL/SE, o metro cubico do etanol anidro caiu de R$ 4.003,47, que foi o maior preço praticado desde setembro do ano passado, para R$ 3.341,56. Por outro lado, o etanol hidratado seguiu a tendência de alta, passando de R$ 3.277,22 para R$ 3.377,38.

O Consecana informou ainda que os produtos que fazem parte do mix da ATR em Alagoas registraram preço médio em junho de R$ 2,0126 com acumulado de R$ 1,7578.

Já o valor líquido da cana padrão, que corresponde a 114,09 kg de ATR/tonelada cana, em maio, foi de R$ 135,7101 com acumulado de R$ 118,5281.

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>