Notícias

Obra de dragagem do porto ampliará exportações de açúcar

A assinatura de ordem de serviço para a execução da obra de drenagem do Porto de Maceió, ocorrida na manhã desta segunda-feira, 05, pelo ministro dos Transportes, Maurício Quintella, renovou as esperanças do setor sucroenergético alagoano de ampliar as exportações de açúcar para o mercado mundial.
De acordo com o presidente do Sindaçúcar-AL, Pedro Robério Nogueira, atualmente, por conta do assoreamento, navios de maior calado não podem atracar no porto, limitando a quantidade de açúcar comercializado para o exterior.
“Isso gera ônus no frete com armadores se recusando a atracar. A drenagem vai colocar o Porto de Maceió entre os principais do País. Vai reduzir custos já que navios maiores poderão atracar e carregar mais açúcar em uma única viagem, ampliando as exportações para países ainda mais distantes, a exemplo dos asiáticos”, afirmou Nogueira.
Atualmente, o porto recebe navios com capacidade de carga de 25 mil toneladas, mas, após a execução da obra de dragagem, poderá receber embarcações que comportam até 50 mil toneladas.
Segundo o dirigente do setor sucroenergético, a dragagem era uma reivindicação antiga do setor e que perdurava por mais de duas décadas. “Com ela, a Empat vai poder modernizar o terminal açucareiro que é penalizado pela limitação do porto. Além disso, os contratos de exportação também deixarão de ser apenas semestrais”, finalizou.

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>