Notícias

Mercado reage a declaração de Maggi sobre importação de etanol

O presidente do Sindaçúcar-AL, Pedro Robério Nogueira, alertou que a declaração dada pelo ministro Blario Maggi – de liberar a taxação sobre o etanol importado dos Estados Unidos para o Brasil – acelerou o processo de baixa do preço internacional do açúcar e deixou os produtores de etanol apreensivos com a possibilidade da importação de etanol sem cota.

Contudo, segundo o líder do setor industrial sucroenergético alagoano, a assessoria do ministro Maggi e a Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) confirmam não existir nenhum pleito junto a Câmara de Comércio Exterior (Camex) nesse sentido.

“Estamos esclarecendo ainda a Camex que não procede a constatação de que as cotas de importação do Etanol tenham provocado aumento de preço. Ela veio no sentido de assegurar espaço à comercialização da produção nacional”, esclareceu o presidente do Sindaçúcar-AL.

A proposta

A proposta que estaria sendo analisada pelo Governo Federal de liberar a taxação sobre o etanol importado dos Estados Unidos para o Brasil, foi recebida com repúdio pelas instituições ligadas ao setor sucroenergético por inviabilizar a produção do biocombustível, principalmente na região Nordeste.
Para muitos, a medida é vista como uma moeda de troca para colocar o fim a suspensão da importação da carne brasileira para os Estados Unidos.
Maggi declarou que a taxação foi criada em um momento em que a indústria do setor sucroenergético nacional passava por uma situação de crise, afirmando que diante da nova política de preços adotada pela Petrobras, que aumentou nos últimos meses o preço da gasolina, a retirada da taxação não deverá causar grandes impactos no setor.

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>