Fenasucro 2020

Notícias

Mercado de avestruzes está aquecido, diz empresário













Gazeta de Alagoas
 
 


O mercado de avestruzes no Estado é cada vez mais animador, apesar de a maioria dos alagoanos desconhecer o animal. A Multiaves, maior centro de criação de avestruzes da América Latina, localizada em São Sebastião/AL, tem 450 casais em fase de reprodução.

A perspectiva é de que daqui a três anos 70 mil aves sejam abatidas, produzindo 2.450 toneladas de carne por ano, em média. “O Nordeste é a melhor região do mundo para criar avestruzes”, diz o presidente da Multiaves, João Costa.

O mercado é tão promissor para a ave em Alagoas que os criadores já começam a ser atraídos pelas vantagens do animal. Segundo Costa, em 1 hectare de qualquer tipo de terra (seja seca ou não) podem ser criados 100 avestruzes. Em 10 meses, o animal vai direto para o abate e os gastos com ele são quase zero. Na alimentação come 1 quilo de capim por dia (o resto é complementado com ração) e bebe de 7 a 10 litros de água (que pode ser salgada). Todo o animal pode ser aproveitado “O couro do avestruz, por exemplo é o 2° mais caro do mundo. A pluma serve para fabricar espanador ou para enfeitar as fantasias de carnaval. Os ovos são aproveitados para o artesanato e o pouco da gordura vai para a indústria de cosméticos”, explica o presidente da Multiaves.

No Brasil existem mais de 1.000 criadores e aproximadamente 50 mil animais.

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>